Aquele servidor público ou beneficiário do INSS que não possui margem consignável disponível e está precisando de dinheiro, buscam alternativas. Aí chegamos ao seguinte ponto: Refinanciamento do consignado X Portabilidade?

Primeiro vamos entender o que é o refinanciamento e o que é a portabilidade, conhecer as vantagens de cada opção e por fim tomar a decisão que você julgar mais interessante.

Sobre o refinanciamento

Antes de escolher uma das duas alternativas, vamos saber o que é o refinanciamento. Ele é uma operação onde você consegue liberar um valor sem acrescentar um novo desconto em seu benefício ou salário.

O processo acontece da seguinte forma:

Você possui um desconto de R$ 50,00, por exemplo. Com esse valor de parcela, seria possível realizar o valor de R$ 3.929,47 em uma operação de empréstimo consignado. Como se trata de um refinanciamento, você possui um saldo devedor junto ao banco.

Ao realizar o refinanciamento, é como se você estivesse realizando um novo empréstimo, começando a pagar a primeira parcela e mantendo o seu valor. Porém, quando o banco liberar o crédito para você, ele irá reter o valor referente ao seu saldo devedor e vai liberar o restante do valor. Se no exemplo anterior o seu saldo devedor for de R$ 1.929,47, você receberia o valor de dois mil reais no seu refinanciamento.

Veja aqui o nosso texto completo sobre o refinanciamento.

O próximo passo é entendermos o que seria a portabilidade do consignado.

Sobre a portabilidade

Resumidamente, a portabilidade do crédito consignado é a transferência da dívida de um banco para o outro. Vamos explicar como ela funciona para você.

Na teoria, é bem parecido com o refinanciamento convencional. Você mantém a sua parcela e começa a pagar o contrato desde o princípio novamente. A diferença do seu saldo devedor para o liberado será o valor que você vai receber, assim como no refinanciamento.

Refinanciamento do consignado x Portabilidade! As diferenças de cada uma das opções

Liberação do crédito: O refinanciamento libera o crédito em sua conta em até uma semana desde que já tenha feito a assinatura digital e toda a troca de documentação.

Aqui o nosso texto para ter mais chances de aprovação no refinanciamento.

Já na portabilidade, o valor pode demorar até 45 dias para ser disponibilizado para você. Essa demora acontece pois o banco que detém a sua dívida, tem que emitir uma DED (Demonstrativo de Evolução de Dívida) e o Boleto de quitação. O novo banco que irá deter a sua dívida deverá quitar o seu empréstimo, esperar a liberação da sua margem e só então poderá pedir a averbação para liberar o seu valor.

Taxas de juros: Já tem alguns meses que praticamente todos os bancos mantêm as taxas de juros no momento do refinanciamento ou a reduzem (de acordo com o teto máximo dessas taxas).

A promessa de redução de juros ou liberação de um valor maior para você na portabilidade nem sempre é realidade, pois provavelmente o banco que detém a sua dívida irá fazer o possível para manter você na carteira deles.

Quantidade de parcelas: O prazo máximo de parcelas para pagar o empréstimo consignado é limitado pelo órgão, no caso do INSS, por exemplo, são 84 parcelas e para o servidor federal é de até 96.

Mas o mais importante é saber quando escolher cada opção: Refinanciamento do consignado x Portabilidade.

Quando escolher cada opção? Refinanciamento do consignado X Portabilidade.

Quando não possuir mais margem consignável e ainda assim precisar de um crédito, a sua primeira opção deve sempre escolher o refinanciamento. Como dito anteriormente, o crédito é liberado mais rápido que na portabilidade, as taxas de juros e quantidade de parcelas, não vão sofrer grande variação entre as duas opções.

A portabilidade é interessante quando você não consegue realizar o refinanciamento no banco que possui dívidas. Esse impedimento geralmente acontece por alguma restrição interna nesta instituição, sendo a portabilidade como única alternativa para essa parcela que já está sendo descontada em seu recebimento.

Simule na uConecte

Se ainda possui margem consignável, você pode realizar uma simulação na uConecte e contratar a opção de empréstimo consignado. Quando simular uma operação, a nossa equipe já irá verificar se existe a possibilidade de realizar um refinanciamento nos bancos que representamos.

Mas se já não possuir margem, temos a opção de empréstimo pessoal, que também está disponível para funcionários de empresas privadas, empresários e autônomos. Lembramos que a assinatura de todas as propostas na uConecte podem ser feitas através da internet, 100% digital, sem a necessidade de sair de casa!

SIMULE AGORA

Saulo Domingos

Saulo Domingos

Formado em Administração e Pós Graduado em Gestão Comercial / Vendas. Trabalha na Emprestimofacil.com desde 2009, com experiência e conhecimento em empréstimo consignado e outros produtos financeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Crédito Consignado

Empréstimo consignado é um bom negócio ou não? Saiba aqui!

Quem opta por fazer uma operação de crédito sempre fica na dúvida se vale ou não a pena realizar. Na uConecte, vários aposentados e pensionistas do INSS aparecem com dúvida se o empréstimo consignado é Leia mais…

Crédito Consignado

Meu empréstimo consignado está aprovado! Mas não recebi o dinheiro!

Todos os dias, diversas pessoas entram em contato com a gente pelo telefone, ou mesmo pelo nosso chat com o seguinte questionamento: “Meu empréstimo consignado está aprovado, cadê o meu dinheiro?” Calma, isso não é Leia mais…

Crédito Consignado

Calculadora do Empréstimo Consignado: como usar?

A primeira dúvida ao realizar o empréstimo, é tentar descobrir quanto poderá conseguir, e este post será para te auxiliar a utilizar a calculadora do empréstimo consignado e descobrir o valor limite aproximado que pode Leia mais…